das coisas mais difíceis de ser mãe

Daniela

Cá em casa temos muita sorte. Temos a sorte de estar juntos quase todos os dias. De vivermos juntos durante a semana, ao fim de semana, na altura de trabalho, nas férias, nos dias de festa… enfim, … temos a sorte de sermos uma família que está junta.

Às vezes o pai ausenta-se a trabalho por algum tempo. Sempre por períodos muito curtos. As miúdas já estão habituadas a isso, embora sempre que ele demora mais de dois dias a voltar a Matilde já acuse alguma sensibilidade.

Desta vez, o pai está a trabalhar fora por mais dias!

E é difícil gerir tudo sozinha. Estou numa fase de trabalho muito complicada, com o tempo muito contado. Mas que não costuma ser problemático porque habitualmente o pai assegura os fins de dia e tudo se faz. Mas o pai não está!

Tenho-me desdobrado ao máximo, gerido o horário de forma a garantir que estou com elas tempo de qualidade, acordo de manhã bem cedo para trabalhar antes que acordem,… tenho dado colo em dobro, abraços em triplo, conversado, contado histórias, tenho tido a ajuda dos avós e dos tios e tias, … levei-as de fim de semana, brincamos, … tenho tido imensa paciência, gerido birras que nem costumam acontecer… tenho feito tudo o que vou conseguindo, …e de tantas coisas difíceis de ser mãe sozinha, sem dúvida que a mais difícil é que…

não sou o pai! E há alturas que ser mãe não chega!

Daniela

Siga-nos no Instangram em @piratinhadossons