quem somos

O piratinha dos sons é uma empresa que desenvolve um programa de estimulação fonológica​,​ direcionado para grupos de crianças, por níveis e altamente especializado. É um programa original, pensado e criado pelas Terapeutas da Fala Daniela Magalhães e Sónia Ribeiro.

De acordo com a American Speech-Language-Hearing Association, o terapeuta da fala tem um papel importante no desenvolvimento das pré-competências essenciais ao desenvolvimento da leitura e da escrita.​

São vários os estudos científicos que mostram a relação direta e positiva entre as competências de processamento fonológico, nomeadamente a consciência fonológica, e o sucesso na aprendizagem da leitura e da escrita.

Tendo por base este conhecimento, criámos uma atividade semanal, que decorre ao longo de todo o ano letivo, com a finalidade de promover, de forma especializada e dirigida estas competências. Trabalhamos numa perspetiva preventiva, com benefícios diretos na prevenção das dificuldades de leitura e de escrita, bem como no desenvolvimento da linguagem e da fala.

o que fazemos

O piratinha dos sons combina o treino especializado, adequado ao nível de desenvolvimento, com a atividade principal das crianças: o brincar!​

É a brincar que as crianças se desenvolvem e aprendem.

O nosso desafio passa por estimular as crianças, de forma lúdica e construtiva, dotando-as de competências que facilitarão o caminho a percorrer para atingir o tão desejado sucesso escolar.

A atividade decorre num ambiente muito lúdico, à volta do tema dos piratas, em que as crianças são personagens ativas na história anual. Este é mais um aspeto diferenciador e original do projeto. Para alcançar os objetivos propostos para cada nível, elaboramos uma história anual, com personagens que lançam desafios às crianças. Grande parte das tarefas implica movimento, percursos, dinâmicas de trabalho em equipa, jogo ou interação com as personagens que são interpretadas pelas terapeutas da fala promotoras do projeto. Desta forma, os diferentes níveis de consciência fonológica, e tarefas associadas, são trabalhados no contexto de uma história com aventuras e, muitas vezes, envoltos num cenário com adereços alusivos à dinâmica criada e com muito recurso à dramatização.