as miúdas ficaram de molho

Daniela

As miúdas ficaram de molho. De molho na banheira. É a única hipótese de voltarem à escola, no dia seguinte, com unhas apresentáveis depois de uma ida à horta.

Costumámos sair da escola ainda cedo, e neste tempo, o cedo parece ainda mais cedo! Contingência de morarmos num apartamento, quase sempre vamos até ao parque, a um jardim ou simplesmente caminhamos pela rua. Faz-lhes bem estar cá fora!

Um destes fins de tarde, resolvi trocar o parque pela horta do sr. Joaquim que mora ao lado do avô.

Ainda demorei um bocado a explicar-lhes que os legumes vêm da terra, do chão e que é preciso cuidar deles para crescerem, porque os da nossa casa costumam vir da frutaria!!

Acharam estranho, nem sabiam muito bem o que fazer… mas foi só começarem a arrancar cebolas que a vergonha e o receio passaram. Ficaram por lá imenso tempo. A mexer em alfaces, curgetes, pepinos, … e na terra! Muita terra. Quase sempre a Leonor é a mais aventureira e a que mais gosta de se sujar.

Foi um fim de tarde diferente para elas que não têm quintal cá por casa e aprenderam nomes de legumes, aprenderam que é preciso regar as plantas para crescerem… e no dia seguinte ajudaram a preparar a sopa e a salada com “a colheita” do dia anterior!

por Daniela