primeira queixa oficial no livro de reclamações de mãe

Daniela

Foto Blog

A M. amuou comigo! E escreveu-me uma carta… bem detalhada!!

Temos conversado muito sobre limites e sobre como resolver conflitos ou desentendimentos. E já lhe disse diversas vezes que quando começa a chorar desalmadamente não consigo conversar com ela nem perceber o que pretende. E de forma muito explícita, disse-lhe o quanto isso me incomoda e tenho dificuldade em aceder aos seus pedidos depois. Portanto, é um limite para mim. E ela sabe… Mas tem três anos, e com sono à mistura, a coisa não correu bem. E ela acabou muito zangada comigo. Já houve tempos em que tentar bater ou chamar “má”, “feia”, etc era a primeira reação dela. Quando lhe disse que compreendia a sua frustração por lhe ter dito não, virou costas e foi para o escritório. Muito bem! Dei-lhe tempo e espaço até que quisesse conversar.

E fui fazer o jantar. Na cozinha começo a ouvi-la a praguejar, a falar sozinha, palavra a palavra. Primeiro pensamento (típico de terapeuta da fala!!): “queres lá ver que a miúda já me sabe fazer segmentação frásica com esta idade?!!”.

Estava a escrever-me uma carta! Onde dizia que estava muito zangada com a mamã! Que a mamã foi má e era muito feia. Que não queria mais falar com a mamã!

“E agora vou dar esta carta à mamã!”

Mas faltou-lhe coragem… por isso mandou a irmã! Só que a irmã (no alto dos seus dois anos) não foi capaz de transmitir devidamente o que ela queria… e começou a chorar agarrada a mim… “eu goste mamã!”.

Eis que veio a M., de carta em riste! Baixei-me e perguntei de que se tratava. “É uma carta, mamã!” “Ai sim?! E o que diz?”… atrapalhou-se!! “Que a mamã é linda!… Espera, vou escrever outra vez!”…

E pronto, recebi a primeira queixa oficial no livro de reclamações da mãe!! Que ficou resolvida com um abraço, muitos “gosto de ti” e uma conversa sobre como poderíamos ter resolvido “o problema”.

E por aí? Muitas queixas e reclamações?!

Daniela

Siga-nos no Instagram @piratinhadossons